Todos temos mais do que 5 sentidos!

Voce-tem-mais-de-9-sentidos

A formulação clássica do campo dos sentidos é do filósofo Aristóteles, que definia toda nossa percepção através dos 5 mais famosos: visão, tato, olfato, paladar e audição.

Mas responda rápido: quando você está no escuro e precisa pegar seu celular, através de qual sentido você sabe onde ele está? Ou ainda: por que olhar uma imagem de morte ou sexo ou comida gera as sensações correspondentes a essas imagens, como dor, excitação e fome, se sabemos que não são reais? Apesar de enxergar, como sabemos ler ou diferenciar formas geométricas e cores?

Na verdade, os 5 sentidos clássicos definem a nossa percepção externa ao corpo, ou seja, a forma com a qual o meio interage conosco. Mas a geolocalização, o equilíbrio e a propriocepção são alguns dos mais de 30 sentidos que a ciência atualmente afirma termos. É claro que eles agem geralmente em conjunto, e a sinestesia dificulta um pouco perceber cada um deles separadamente. Pra ajudar, aqui uma lista com alguns:

 

:: Senso de “estufamento”

Como você sabe que já comeu demais, ou que comeu algo que não devia? O que é a azia, queimação e demais sentidos de prazer ou incômodo relacionados ao sistema gástrico? Se você respondeu o tato, está errado: afinal, essa sensação não tem nada a ver com sentirmos as paredes do nosso intestino dilatadas ou algum outro estímulo físico, e sim com estímulos bioquímicos envolvidos na relação entre digestão e cérebro. A fome e a sede são variações desse sentido.

 

:: Termocepção
Parece básico, mas você já parou pra pensar em como é capaz de sentir a variação climática? Esse sentido, que também não faz parte do tato (já que é possível ficar com calor ou frio sem encostar em nada), na verdade é a termocepção.

Não apenas isso, ele pode ser dividido em pelo menos 2, já que somos capazes de diferenciar aumentos ou decréscimos na nossa própria temperatura (como pressão baixa ou febre) e também no ambiente.

 

::Oxigenação
Os chamados “quimioreceptores periferais” são os responsáveis por aquela sensação esquisita e ardente que temos quando nosso sangue fica rico em CO2 ou pobre em oxigênio, o que diminui seu pH. Graças a isso, nossa respiração é estabilizada naturalmente na maior parte do tempo.

 

:: Senso magnético
Esse um tanto mais raro em humanos, mas muito comum em animais (como abelhas e pássaros migratórios), é a capacidade de saber para onde está o Norte, Sul, Leste e Oeste sem uma bússola. Cientistas ainda não têm ideia de como isso é feito, mas há pessoas capazes de se localizarem sem nada ou usando gravetos, pedaços de metal ou pedras, por exemplo – práticas que existem desde tempos tribais.

 

:: Equilíbrio
Exatamente, o equilíbrio é o quê? Ele é definido pelo líquido dentro de nossos ouvidos, mas não faz parte da audição – apesar de ser afetado por ela. Na verdade, esse senso à parte é existente em pessoas cegas e surdas, por exemplo, que não deixam de ser capazes de andar ou ficar em pé. Outro exemplo: se você fica bêbado e continua enxergando, por quê tem dificuldade de andar? O álcool inibe apenas o equilíbrio, mas não afeta a visão ou audição (a não ser que você seja desses que gosta de exagerar, até ficar inconsciente, é claro).

 

:: Coceira
Novamente, parece estar relacionado ao tato, mas lembremos que a coceira pode ser proporcionada também por estímulos internos, quando a circulação sanguínea está sendo impedida (junto com o formigamento) ou quando folículos capilares estão obstruídos, por exemplo. Na verdade, a coceira é um sinal cerebral dizendo “ei, dê uma olhada nessa parte da sua pele, tem algo errado aqui”.

 

:: Percepção do tempo
Outra clássica: você provavelmente consegue (ou conhece alguém que consegue) chutar a hora do dia e acertar com uma precisão bem razoável. Apesar da chatice e da diversão controlarem nossa noção de tempo, a maior parte de nós, em situações normais, é capaz de saber o andamento das horas, o que não está relacionado a nenhum dos 5 sentidos.

 

:: Propriocepção
Quando você está numa briga ou vai pegar uma bola no ar, como você sabe a distância exata do seu braço em relação ao seu corpo para acertar esses movimentos tão precisos? Quando você vai passar a mão no cabelo e sabe exatamente onde ele está, sem enfiar os dedos na testa ou nos olhos, o nome dessa sensação é propriocepção.

:: Dor
Apesar de estar ligada ao tato, e a dor de dente? Ou a dor de uma hemorragia interna, dor de barriga, dor de ouvido? Na verdade, a dor não apenas é um sentido à parte (oficialmente denominado de nocicepção), mas é dividido em 3 tipos: cutâneo (pele), somático (ossos e juntas) e visceral (órgãos), sendo que a relacionada ao tato é apenas uma das opções.

 

Fonte: Listverse

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Matérias Relacionadas