Vou te dizer que eu fiquei muito inspirada quando pensei em escrever esse texto.

Já pensou: eu te dizendo o que é que é realmente um prazer? Isso seria muito mais do que pretensioso, seria uma besteira tremenda!

Tomar um banho relaxante, saborear um tempero diferente, sentir aquele aroma que traz doces lembranças, dançar, ouvir o barulho da chuva, dar um beijo gostoso, enfim, fazer aquilo de que se gosta… É prestando atenção, integrando nossa mente, nossas emoções e sensações que o prazer acontece.

:: O seu prazer é seu

Sentir prazer é uma dádiva divina. E, eu chamo dádiva divina tudo o que a vida nos oferece: a mim, a você, aos maldosos, aos bondosos, enfim. Falo da natureza, do sol. Da mágica da terra criando os alimentos, do funcionamento perfeito do nosso organismo, desta inteligência que orienta o Universo. Esta inteligência infinitamente capaz de criações únicas: não existe nada igual a nada.

Somos únicos. Corpos, personalidade, gostos, sentimentos. Até a realidade depende exclusivamente da nossa percepção, da nossa interpretação. Quando estamos no bem a nossa vida é boa. Quando estamos apaixonados, amando, nos dando prazer tudo fica colorido, brilhante, doce… E aí, não falo só do prazer para a relação afetiva.

Podemos ter prazer em tudo na nossa vida… Na nossa vida familiar, social, profissional. Irradiando bondade, irradiando gostosura, alegria…

:: Chaves para o prazer

A chave para o prazer é o auto-conhecimento e auto-aceitação.

Quando entramos em sintonia com nossa exclusividade, com as nossas peculiaridades e simplesmente manisfestamos o que somos _ sem medos, bloqueios, moralismos, limitações _ vivendo o momento presente o prazer acontece.

Simples, não é?

Pois é simplesinho assim mesmo! Apenas se dar o que agrada, o que adoça, seduz… Com gratidão, intensidade e entrega.

 

Por Adri Alves

 

Matérias Relacionadas